ciclo de colóquios logo

1º edição do Ciclo de Colóquios Arte, Cultura e Pensamento traz perspectiva plural sobre formação artística e políticas públicas

O evento faz parte do programa “Percursos (In)Formativos” da Secult Ceará e, entre os dias 15 e 24 de fevereiro, realiza palestras virtuais e gratuitas, com inscrições a partir de 31 de janeiro.

Ensinar para que? Ensinar o quê? Ensinar a quem? Perguntas como estas são de fundamental importância para pensarmos a formação artística como objeto de políticas públicas. Com o intuito de refletir sobre a formação em arte para além das epistemologias e políticas vigentes, a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (SecultCE) realiza o 1º Ciclo de Colóquios Arte, Cultura e Pensamento, de 15 a 24 de fevereiro, com palestras que abordam uma perspectiva multifocal sobre o tema. O evento é gratuito e online, com inscrições gratuitas que podem ser realizadas em sympla.com.br/percursosinformativos a partir de 31 de janeiro. Mais informações podem ser conferidas no site do programa: www.percursosinformativos.com.br 

Esta primeira edição tem como objetivo principal avançar a discussão sobre a natureza, o propósito e a importância das formações que estão fora do âmbito do ensino formal das artes, pensando uma campo cultural pluriepistêmico e decolonial, que leve em consideração as manifestações culturais emergentes e/ou provenientes de tradições e os agentes historicamente excluídos do acesso aos processos decisórios das políticas públicas.

O 1º Ciclo de Colóquios Arte, Cultura e Pensamento integra a agenda do programa de formação modular Percursos (In)Formativos, realizado pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (SecultCE), através da Coordenadoria de Conhecimento e Formação.

COMO ACONTECERÁ O EVENTO

As palestras acontecem nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro, bem como 22, 23 e 24, de 16h às 20h30. Ao todo, serão 13 palestras que tratam sobre a formação artística, abordando pontos como políticas públicas, capital cultural e campo das artes, diversidade e territórios. 

Em formato virtual, o evento conta com a oportunidade de convidar nomes importantes de outros estados e municípios. Entre os convidados confirmados estão Daniele Canedo (BA), Leandro Colling (BA), Beatriz Furtado (CE), Mário Pragmácio (RJ), Maria Cecília Felix Calaça (CE), Raylander Mártis (SP), Cayo Honorato (DF), Glória Diógenes (CE), João Paulo Lima (CE), Agnaldo Geremias (SP), Marcelo Jardim (RJ), Ana Paula do Val (SP) e Nêgo Bispo (PI).

“Nas últimas três décadas, o Ceará vem se destacando pela implementação de distintas iniciativas públicas voltadas para a formação em arte e cultura. As instituições de formação são portadoras, desenvolvedoras e transmissoras de saberes e fazeres, de um legado consolidado e legitimado pelo campo das artes. Estamos falando de formas de conhecimento que se configuram, a um só tempo, como elementos estruturados e estruturantes, produtos e produtores da criação simbólica que identificamos no campo das artes e da cultura” comenta Ernesto Gadelha, coordenador de Conhecimento e Formação da Secult CE.

Como resultado material do evento, o Ciclo de Colóquio também publicará um livro em versão impressa e digital, composto por artigos dos especialistas participantes desta primeira edição, de forma a contribuir para a difusão da produção de conhecimento desenvolvida acerca das políticas de formação em arte e cultura.

PALESTRANTES

MEDIADORES

PROGRAMAÇÃO

Eixo 1 - Formação artística como política pública

15/02, terça-feira, 16h às 18h

“Formação artística como direito”

com Mário Pragmácio 

Mediação de Jorge Tabajara

 

 

15/02, terça-feira, 18h30 às 20h30

“Formação em artes no âmbito das políticas culturais do Ceará” 

com Beatriz Furtado

Mediação de Bete Jaguaribe

 

 

16/02, quarta-feira, 16h às 18h

“Arte, formação e institucionalidade: política de governo, política de Estado” 

com Ana Raylander Mártis dos Anjos

Mediação de Linga Acácio

Eixo 2 - Formação artística, capital cultural e campo das artes

16/02, quarta-feira, 18h30 às 20h30

“Arte e formação: o que, a quem e por que ensinar?” 

com Cayo Honorato

Mediação de Vanéssia Gomes 

 

17/02, quinta-feira, 16h às 18h

“Formação, capital artístico e  campo das artes” 

com Glória Diógenes

Mediação de Alexandre Barbalho

 

17/02, quinta-feira, 18h30 às 20h30

“Formação artística, mercado e sustentabilidade” 

com Daniele Canedo

Mediação de Gyl Giffoni

Eixo 3 - Formação artística e promoção da igualdade e do acesso

22/02, terça-feira, 16h às 18h

“Políticas de formação artística, raça e etnia” 

com Maria Cecília Felix Calaça

Mediação de Guilherme Marcondes

 

 

22/02, terça-feira, 18h30 às 20h30

“Políticas de formação artística e gênero” 

com Leandro Colling

Mediação de Noá Bonoba

 

23/02, quarta-feira, 16h às 18h

“Políticas de formação artística e acessibilidade” 

com João Paulo Lima

Mediação de Anamaria Fernandes

 

 

23/02, quarta-feira, 18h30 às 20h30

“Políticas de formação artística no contexto de medidas socioeducativas” 

com Agnaldo Geremias

Mediação de Andressa Nunes

Eixo 4 - Territórios e cartografias

24/02, quinta-feira, 13h30 às 15h30

“Formação em rede e itinerários formativos nas artes” 

com Marcelo Jardim

Mediação de Marisa de Mello

 

 

24/02, quinta-feira, 16h às 18h

“Formação artística, territórios e descentralização” 

com Ana Paula do Val

Mediação de Rômulo Silva

 

 

24/02, quinta-feira, 18h30 às 20h30

“Formação artística, culturas tradicionais populares e ancestralidade” 

com Nêgo Bispo

Mediação de Lourdes Macena

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support